Home / Notícias / Palestra do Benefício aborda o tema do Tabagismo

Palestra do Benefício aborda o tema do Tabagismo

DSCN7704

O Tabagismo é uma doença que causa dependência

 Na manhã de 1º de agosto, a Palestra do Benefício da AAPECAN unidade de Santa Maria, abordou o tema Tabagismo. A palestrante convidada foi a enfermeira Evanir Parcianello de Melo, que atua na Secretaria de Saúde do Município e há cerca de dez anos, trabalha na Política do Tabagismo com grupos de apoio para ajudar pessoas na luta e no tratamento para parar de fumar.

Segundo Evanir, ao contrário de décadas atrás, as leis de hoje e a área da saúde orientam os fumantes a parar com o consumo do cigarro. O tabagismo é causa de mortalidade, morbidade e incapacidade, pois os cigarros causam dependência e possuem compostos tóxicos, mutagênicos e cancerígenos.

De acordo com a literatura médica, sintetizada nas Diretrizes sobre Tabagismo, elaboradas pela Associação Médica Brasileira, existem mais de 50 doenças relacionadas ao tabagismo. Além de ser causa e agravante de doenças, o tabagismo também é considerado uma doença, pois está incluída no grupo dos transtornos mentais e de comportamento pelo uso de substância psicoativa, a nicotina, na CID-10 – Décima Revisão de Classificação Internacional de Doenças e na CID 10 F17. 2 – Transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso de fumo síndrome de dependência.

Entre o grupo de participantes da palestra, cinco eram ex-fumantes e, um, fumante em fase de tratamento. “A gente existe para resolver problemas e para superar obstáculos. Se sempre que tivermos que superar obstáculos existir a necessidade de fumar, aí a coisa complica” ressalta a enfermeira. 

Para parar de fumar, primeiro deve-se tirar tudo o que traz a lembrança do cigarro para perto do fumante, pois desta forma, a mente humana começa a entender o que pode e o que não pode ser consumido. Mas é preciso que o fumante faça a sua parte, que queira investir em si mesmo.

Faça as contas, se você fuma duas, três carteiras por dia, o quanto de economia para o bolso não se faz, parando de fumar? Esse, já é um bom incentivo para parar de fumar. É preciso considerar também que tem pessoas com facilidade para parar de fumar, bem com outras que tem facilidade para a dependência.

Em Santa Maria, através da experiência e do perfil do grupo que atende, Evanir destaca que quem decide parar de fumar são pessoas acima de 35 anos. Pois é preciso determinação e consciência da necessidade de parar para evitar doenças e gastos financeiros na família. A enfermeira salienta que não é de um dia para o outro que se para com o tabagismo e sim, através de etapas e o maior aliado é o tempo.

“A maioria dos pacientes referem-se ao cigarro como sendo um amigo, um companheiro, pois o efeito da nicotina traz momentos (curtos) de prazer e de tranquilidade ao fumante. Às vezes falta motivação, uma boa orientação para que a pessoa possa sentir a necessidade de aceitar que pode e deve parar de fumar” ressalta a enfermeira.

Outro fator importante destacado na palestra foi que o fumante deve ter a humildade de reconhecer o quanto está prejudicando o outro. “Quando um dependente adoece, toda a família adoece com ele, pois são condescendentes do dependente. Por isso, o dependente deve ter a consciência de que o tabagismo é uma doença e que deve ter coragem de pedir ajuda e humildade em reconhecer que a sua dependência afeta a outras pessoas. Existem grupos de apoio, procure um e aprenda a conviver em grupo e que é possível parar de fumar” finaliza Evanir.

 

 

 

Veja Também

Palestras informativas em Triunfo

Na tarde do dia 26 de outubro a AAPECAN Santa Cruz participou da Sipat da ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *