Home / Notícias / Aapecan promove palestra sobre câncer de pele

Aapecan promove palestra sobre câncer de pele

     O verão chegou e com ele os danos que a exposição exagerada ao sol pode ocasionar.Por isso, é importante ficar atento e ter alguns cuidados para aproveitar com saúde uma das melhores estações do ano.

       Com o objetivo de alertar o público jovem sobre a importância da prevenção ao câncer de pele, a Aapecan promoveu em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAC) uma palestra que foi ministrada pela dermatologista Luciane de Vargas. Na ocasião, a médica falou aos estudantes sobre os sintomas, tipos de câncer de pele e as formas de prevenção.

Sinais de alerta

     De acordo Luciane, entre os sintomas do câncer de pele estão lesões com algum tempo de evolução e que possuem dificuldade de cicatrização e sangramento. Também é preciso ficar atento aos sinais que estejam mudando suas características. O diagnóstico é realizado através de biópsia da pele e o tratamento em geral é cirúrgico para os três principais tipos de câncer de pele.

Prevenção

      A dermatologista destaca que as principais formas de prevenção são evitar a exposição inadequada e exagerada ao sol e quando a mesma é feita, usar medidas de fotoproteção. “As medidas de proteção incluem o uso de roupas, chapéus de aba larga e óculos, além do uso de protetores solares com FPS maior ou igual a 30 e PPD maior que 10, aplicado de maneira e quantidade corretas e reaplicados a cada três horas. Essas medidas devem ser mantidas também no inverno”, destaca.

       As orientações também se aplicam as crianças, mas com algumas restrições. “As que possuem menos de seis meses de idade não devem usar filtro solar pelo maior risco de reações alérgicas. É preciso somente evitar o sol. A partir dos seis meses, os filtros infantis estão liberados”, diz a dermatologista.

      Os cuidados são importantes não só para prevenir o câncer de pele, mas também outras complicações que podem surgir devido à exposição ao sol, como por exemplo, o fotoenvelhecimento.

Conheça os tipos de câncer de pele          

Carcinoma basocelular: possui lesões róseas e brilhantes, geralmente com algum tempo de evolução (de meses há anos). É de difícil cicatrização e não tem risco de metástases a distância. A população de maior risco a desenvolver este tipo de câncer é a de pele branca, com exposição crônica ao sol, ao arsênio ou radiação ionizante.

Carcinoma espinocelular: com lesões escamosas ou verrucosas, tem tempo de evolução variável. Há risco de invasão local e metástases locais. Metástases à distância são raras. Tem predominância em pessoas de pele branca com exposição crônica ao sol. Em mucosa oral, o cigarro também é fator de risco. Nas mucosas genitais, as infecções por HPV aumentam o risco.

Melanoma: é o mais grave dos cânceres de pele. Costuma se apresentar como manchas pretas que podem ter assimetria, bordos irregulares, mais de duas cores e/ou diâmetro maior que 6 mm. Se não for tratado precocemente, tem risco de metástases à distância (pulmões, cérebro, ossos). É mais incidente em pessoas de pele branca, que possuem histórico de queimaduras solares na infância, com muitos sinais ou que possuem familiares em primeiro ou segundo grau com melanoma.

Veja Também

2ª Feira Rosa AAPECAN Lajeado

A Aapecan Lajeado estará promovendo a 2ª edição da Feira Rosa, em alusão ao Outubro ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *