Home / Artigos / “Reeducação pela Vida”

“Reeducação pela Vida”

O câncer é reconhecido como um problema de saúde pública por isso precisamos nos conscientizar da necessidade de trabalharmos também, em ações educativas. Atualmente sabe-se que muitas das formas de câncer são preveníveis, o que torna este trabalho de especial importância.

A partir deste entendimento a Aapecan Porto Alegre vem desenvolvendo um trabalho junto à comunidade, através de palestras e ações a empresas e escolas. Nosso objetivo é levar estes questionamentos e fazer a comunidade repensar algumas de suas atitudes, hábitos e escolhas de estilos de vida e o que isto pode representar em suas vidas.

Com a progressão acelerada de diagnósticos de câncer, faz-se necessário também trabalharmos com as causas, trabalhar a frente, antes da patologia se instalar.    É sabido que muitos fatores externos e internos que são responsáveis pelas patogenias poderiam ser evitados através da informação e da     desmistificação de tabus, preconceitos e mitos.    A disseminação da informação denota ser um componente fundamental para sermos multiplicadores em prol da saúde de nossa população.  E aos nos referirmos a estes multiplicadores podemos destacar representantes dos mais variados segmentos da sociedade.

Mas a educação em saúde, esta sim, deveria ser a bandeira dos profissionais desta área, os quais na sua grande maioria estão trabalhando apenas após o adoecimento, nos tratamentos e na recuperação. Para quem fica a incumbência de educar para saúde?   Pergunta pertinente e necessária nos dias atuais onde o adoecimento é apenas medicalizado, mas muitas vezes não compreendido. A doença se sobrepõe ao doente que, muitas vezes não é percebido nem entendido na sua integralidade.

Antes de evitarmos ficar doentes porque não pensamos em promover saúde e bem estar em nossas vidas. Trabalhos científicos demonstram que qualidade de vida e estilo de vida, ambos definem nossa saúde ou o nosso adoecimento.

Porque ficamos doentes? Pergunta relevante que muitas vezes não fizemos a nós mesmos.  Simplesmente buscamos retomar a saúde. Mas o que é saúde?  Segundo a “Organização  Mundial de Saúde” (OMS), saúde é “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de afecções e enfermidades”.   A partir desta definição integradora percebemos que nosso entendimento deva ir bem além do tangível e somente assim estaremos mais comprometidos e responsáveis pela nossa existência.

Outra definição muito coerente é a do teólogo Leonardo Boff ao definir que “Saúde não é ausência de danos. Saúde é a força de viver com estes danos. Saúde é acolher e amar a vida assim como ela se apresenta alegre e trabalhosa, saudável e doentia, limitada e aberta ao ilimitado que virá além da morte”.

A partir do exposto que também possamos pensar em saúde como atitudes positivas em relação à vida, na busca de um sentido para a mesma.  Segundo Friedrich Nietzsche: “Aquele que tem um “por que” para viver pode suportar quase qualquer “como”.

Por fim, sendo nós Cuidadores formais ou simplesmente indivíduos que almejam estar saudáveis, poder compreender melhor sobre o binômio saúde-doença refletirá positivamente em nossas vidas.

Fernanda Aver Pupe

Psicóloga Aapecan Porto Alegre

Especialista em Psicossomática

CRP 07/06265

Veja Também

O diagnóstico de câncer versus a importância do tratamento interdisciplinar

O câncer é na atualidade uma das doenças crônicas que mais atinge a população em ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *