Home / Artigos / Cuidados com o Câncer de Pele

Cuidados com o Câncer de Pele

O câncer da pele é o tipo de neoplasia mais frequente e responde por 33% de todos os diagnósticos de câncer no Brasil. O Instituto Nacional do Câncer
(Inca) registra, a cada ano, cerca de 180 mil novos casos.  O tipo mais comum, o Câncer da Pele Não-melanoma, representa 30% da totalidade e tem letalidade baixa, porém, seus números são muito altos. Já os Melanomas, apesar de corresponderem apenas 3% das neoplasias malignas da pele é o mais grave devido à sua alta possibilidade de metástase.
A doença é a mais comum em pessoas com mais de 40 anos, sendo relativamente raro em crianças e negros. Os fatores de risco incluem indivíduos com cor de pele, olhos e cabelos claros; sensibilidade ao sol; sistema imune debilitado; história familiar de câncer de pele; exposição a radiação artificial (camas de bronzeamento artificial). Apesar do pico de incidência da doença ser por volta dos 40 anos, a constante exposição de jovens aos raios solares, está fazendo com que  a média de idade dos pacientes acometidos pela doença venha diminuindo.

Esse tipo de câncer é caracterizado pelo crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. Essas células se dispõem formando camadas e, de acordo com as que forem afetadas, são definidos os diferentes tipos de câncer. Como a pele – maior órgão do corpo humano – é heterogênea, o Câncer da Pele pode apresentar tumores de diferentes linhagens. Os mais frequentes são o carcinoma basocelular e o carcinoma epidermoide, que são também os menos agressivos. Menos comum e mais agressivo que os carcinomas, o Melanoma é o tipo mais letal de câncer da pele.
Como a incidência dos raios ultravioletas está cada vez mais agressiva em todo o planeta, as pessoas de todos os fototipos devem estar atentas e se protegerem quando expostas ao sol. Os grupos de maior risco são os do fototipo I e II, ou seja: pessoas de pele clara, com sardas, cabelos claros ou ruivos e olhos claros. Além destes, os que possuem antecedentes familiares com histórico de Câncer de Pele, queimaduras solares, pele que sempre queima quando exposta e com dificuldade de bronzear-se e presença de muitas pintas também devem ter atenção e cuidados redobrados.

Dra. Daniela O. Gobbato
Medica especialista em dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia
Membro Efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica
CRM/RS 24033  RQE 16357

Veja Também

Alimentação na Prevenção do Câncer de Pele

Nesta época do ano muitas pessoas estão aproveitando esses dias quentes e ensolarados para se expôr ...