Home / Artigos / A alimentação na prevenção do câncer

A alimentação na prevenção do câncer

Embora existam muitos tipos de câncer, todos começam devido ao crescimento anormal  e fora de controle das células. As causas são variadas, podendo ser devido fatores externos (exposição solar excessiva sem proteção, exposição a produtos químicos, vírus, consumo de cigarro e/ou álcool, entre outros tipos de drogas, dieta inadequada e falta de exercícios físicos), e fatores internos (sistema imunológico comprometido, predisposição genética, hormônios).

Diversas pesquisas indicam que a alimentação está mais que relacionada com as doenças e patologias que sofremos diariamente. No caso do câncer, foi comprovado que seguir uma dieta desequilibrada e repleta de aditivos químicos, favorece o possível surgimento da doença, podendo ser decorrente de duas vias principais:

  • A primeira, pelo excesso de ingestão de alimentos que levam ao câncer, como por exemplo: gorduras saturadas, alimentos industrializados, alimentos com farinhas e açúcares altamente refinados e com alto índice glicêmico.
  • A segunda via é pela falta de alimentos que impedem o desenvolvimento do câncer, como as frutas, verduras e legumes.

Muitos componentes da alimentação têm sido associados com o processo de desenvolvimento da doença, principalmente o câncer de mama, cólon (intestino grosso), reto, próstata, esôfago e estômago. Alguns tipos de alimentos, se consumidos regularmente durante longos períodos de tempo, parecem fornecer o tipo de ambiente que uma célula cancerosa necessita para crescer, se multiplicar e se disseminar. Neste grupo estão incluídos os alimentos ricos em gorduras, tais como carnes vermelhas gordas, frituras, molhos com maionese, leite integral e seus derivados, bacon, presuntos, salsichas, linguiças, mortadelas, dentre outros.

Algumas mudanças em nossos hábitos alimentares podem nos ajudar a reduzir os riscos de desenvolver a doença. Segundo estudos, muitos tipos de câncer podem ser prevenidos quando fazemos escolhas saudáveis no estilo de vida e alimentação. Por isso, muitas pesquisas vêm sendo desenvolvidas para estudar melhor as propriedades de algumas substâncias encontradas nos alimentos que possuem propriedades quimiopreventivas, como alho, cebola, brócolis, tomate, chá verde, linhaça, uva, entre outros. Uma dieta saudável deve conter alimentos capazes de fornecer quantidades adequadas de nutrientes (proteínas, carboidratos, gorduras boas, vitaminas, sais minerais e fibras) ao nosso organismo. Para que isso ocorra, devemos comer diariamente alimentos variados, considerando que tanto a falta quanto o excesso de um ou de mais nutrientes podem causar um desequilíbrio ao nosso organismo e, como consequência, danos à nossa saúde.

Uma alimentação  rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura, principalmente as de origem animal, ajuda a diminuir o risco de câncer. Outros hábitos saudáveis também são recomendados, como a prática de exercício físico, manter o peso adequado à altura, diminuir o consumo de álcool e tabagismo.

A seguir, algumas dicas para manter a saúde em dia e longe do câncer, entre outras doenças:

 

    • ABUSE DOS NATURAIS – são eles que trazem a maior parte dos antioxidantes que melhoram a nossas defesas, e ainda bloqueiam o crescimento dos tumores. Prefira grãos integrais (como arroz integral, feijão, lentilha, soja e aveia), frutas, verduras e legumes (bem coloridos);
    • COUVE: A VERDURA DO BEM – e pode incluir espinafre, alface, escarola e acelga nesse grupo. Esses alimentos são fontes de ácido fólico, nutriente que combate o efeito dos radicais livres nas células, sendo poderoso na hora de nos proteger do câncer;
    • MAIS FIBRAS NO PRATO – é assim que o intestino funciona melhor e elimina muitas toxinas que poderiam ser gatilho para um câncer de intestino e de estômago. Frutas com casca, linhaça e aveia são ótimas fontes;
    • SINAL VERMELHO LIBERADO! – alimentos de cor vermelha como morango, amora, goiaba, melancia, romã e tomate, são ricos em ácido elágico e licopeno que ajudam a prevenir tumores, além de neutralizar os radicais livres;
    • OLEAGINOSAS: como nozes, amêndoas, avelã e amendoim, são ricas em selênio, mineral com ação antioxidante e que ajuda na renovação das células. Contêm vitamina E, nutriente que melhora o funcionamento do sistema imunológico;
    • CHÁ VERDE: rico em catequina que inibe o crescimento das células cancerígenas. Porém, o excesso pode interferir na absorção de alguns nutrientes, como o ferro. Além disso, pessoas hipertensas devem tomar cuidado com o consumo, pois pode alterar a pressão arterial;
    • MANERE NO SAL – doses exageradas podem inflamar a parede do estômago e favorecer o aparecimento do câncer nessa região. Isso sem contar com os famosos problemas que o excesso de sódio pode causar: hipertensão, problemas de coração, e por aí vai;
    • FRITAR PRA QUÊ? – as frituras aumentam a chance do surgimento do câncer;
    • REFRESQUE-SE – além de hidratar, a água ajuda a mandar embora do nosso corpo as toxinas que podem causar o câncer;
  • DIGA NÃO AO CIGARRO, ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS – é imensa a lista dos problemas que eles podem causar: câncer de pulmão, bexiga, rim, pâncreas, útero entre outros;
  • SOL NA MEDIDA CERTA – os raios ultravioleta do sol são os grandes vilões da pele. Sempre que sair ao sol, use filtro solar e lembre-se de evitá-lo entre 10h e 16 horas.
  • NADA DE FICAR PARADO – já está mais do que provado que a atividade física protege o corpo e diminui as chances do câncer, além de fazer a gente se sentir muito bem. Não se esqueça de procurar a orientação de um profissional;
  • LEITE: fonte de vitamina D e cálcio, substâncias que ajudam no processo de apoptose (autodestruição de células que não estão funcionando bem, característica das células cancerígenas). Prefira sempre os desnatados, assim como seus derivados.

 

Dra. Vanessa Cordioli Milani

Nutricionista – CRN3 37706

Esp. em  Nutrição Clínica, Metabolismo e Terapia Nutricional pela Faculdade Estácio de Sá, Campinas, SP

Master Coach em Nutrição e Vida Saudável

foto nutricionionista

 

Veja Também

O diagnóstico de câncer versus a importância do tratamento interdisciplinar

O câncer é na atualidade uma das doenças crônicas que mais atinge a população em ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *